Menu
X

Arquivos da Categoria: Noticias

imagem

Alta-Costura de Paris destaca Schiaparelli e Dior

Pela primeira vez como diretor criativo da Schiaparelli, Marco Zanini trouxe sapatos baixos, sendo que alguns ganharam penas como decoração. Vestidos e saias longas foram combinadas com blazeres reversíveis (com detalhes bordados na parte de dentro).

Raf Simons pensou em uma alta-costura contemporânea para a Dior. O estilista trouxe para o desfile diversos estudantes de moda e os convidou também para conhecer o ateliê da grife, o que mostra um posicionamento mais atual e aberto da marca perante ao mercado da alta-costura atual. Os vazados predominaram em quase todos os modelos da coleção, formando texturas e desenhos. Vestidos em linha A e alguns modelos com estampas florais também apareceram. Destaque para o calçado com tiras até o joelho.

imagem

Amazonas Brands: licenciadas cheias de novidades

Lojistas conheceram na Couromoda os lançamentos em sandálias femininas, masculinas e infantis produzidas pela Amazonas Brands, unidade de negócios que integra o Grupo Amazonas (Franca/SP).

São marcas licenciadas: Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, Fiorucci, Mormaii, Planet Girls, Planet Star e Polo Wear, cada uma com espaço personalizado dentro do estande da companhia.

Já para o mercado internacional, a empresa apresenta lançamentos de Amazonas Sandals, oferecendo opções de sandálias com conceito e DNA 100% brasileiro.

imagem

Ana Paula aposta em escarpins, botas e ankle boots

Calçados adornados por pelos, texturas e estampas dividem espaço com superfícies em couros lisos e efeitos em forma de rendas e telas na coleção outono-inverno 2014 da marca Ana Paula (São João Batista/SC),  marcou presença na Couromoda. Entre as apostas do período mais elegante do ano, estão modelos de escarpins, botas e ankle boots confeccionados em materiais nobres.

A nova coleção chama a atenção para referências distintas, divididas em temas como ‘Romance Medieval’, ‘Neourbano’, ‘Etnomix’ e ‘Ornamental’. A cartela de cores tem tons de carbono, violeta, vermelho, bordô, laranja, preto, chumbo.

imagem

Anacapri surpreende com coleção Resort

Boho style, franjas, barbicachos, tranças e perfurados são as apostas da marca para a próxima estação.

Antenada na cena internacional de moda, a Anacapri, marca do grupo Arezzo, preparou novidades quentíssimas para o verão 2017: a nova coleção Resort. As flats da marca são ideais para a mulher contemporânea que tem pouco tempo para compor seu look, por isso são descomplicadas e muito estilosas.

Entre as tendências das linhas, as ondas étnica e boho seguem fortes na próxima temporada, trazendo cor e elementos divertidos às construções. As franjas e barbicachos também não ficam de fora, e transformam qualquer jeans básico em um sucesso instantâneo. Em versões de sapatilhas ou slip on, as flats garantem o conforto ao caminhar.

A força do handmade com o estilo urbano natural ganha força, e as tranças são aposta dessa trend alert que tem tudo a ver com looks leves e desconstruídos. Seguindo a linha artesanal, os perfurados que chegam em detalhes em laser invadem bolsas, oxfords, sapatilhas, slip on e rasteiras.

imagem

Andy Warhol é tema de coleção da All Star

Peças são estampadas com a clássica imagem da sopa de tomate Campbell e folhas de jornal criadas pelo artista

Obras de Andy Warhol, o rei da Pop Art, viraram estampadas nos novos lançamentos da Converse All Star de primavera-verão 2015/16. Estamos falando de uma parceira da Andy Warhol Foundation com a marca, que resultou numa coleção composta de seu modelo clássico, o Chuck Taylor, além de sneaker, creeper e camisetas masculinas e femininas.

Dentre as estampas estão interpretações da obra de Warhol como a lata de sopa de tomate Campbell, e também folhas de jornal criadas pelo artista. A partir do dia 7 de fevereiro as peças estarão disponíveis no Hemisfério Norte. 

Fotos: Divulgação

FOnte: Usefashion.com

imagem

Angels aparecem nuas em livro

Modelos da Victoria´s Scret posam para art-book do fotógrafo Russell James

Depois de 15 anos trabalhando com a Victoria´s Secret, o fotógrafo Russell James decidiu criar um livro fotográfico com fotos nuas das angels Candice Swanepoel, Behati Prinsloo, Lily Aldridge, e as brasileiras Adriana Lima e Alessandra Ambrosio. Segundo o fotógrafo, exaltar o que há de melhor nas sex symbols é sua proposta, já que sua inspiração vem da beleza humana. Ainda segundo James, ele trabalha com algumas das pessoas mais lindas do mundo. Nas fotos em preto e branco, as modelos aparecem em posições que não revelam completamente seus corpos, mas mostram de forma sensual suas curvas.

O livro será lançado em setembro em Nova York, sendo as 30 melhores imagens da série serão lançadas como edição limitada. Além disso, duas exposições devem exibir as fotos das angels, uma em novembro na Florida (EUA), e outra em janerio de 2015 em Los Angeles (EUA). A pré-venda da obra já está acontecendo através da loja virtual da Amazon.

imagem

Animale comemora 25 anos com relógio Tower Watch

Peça é feita com aço inoxidável e cravejado com cristais brancos. As vendas começam até o final de outubro.

A Animale entra no clima cosmopolita de Londres e se inspira nas linhas do Big Ben para criar o novo relógio da linha Timepieces. O acessório foi criado em comemoração ao aniversário de 25 anos da marca e batizado de Tower Watch.

Ele surge com design mais clássico do que o primeiro lançamento esportivo da Animale, o Arena (apresentado em 2014 e sucesso entre os clientes). O Tower Watch é feito de aço inoxidável em tom de ouro amarelo ou rosa, cravejado com cristais brancos e resistente à água. A novidade começa a ser vendida ainda em outubro em todas as lojas da marca e também pelo e-commerce. O valor sugerido é R$ 1.390.

imagem

Animale lança bolsas artesanais em parceria com Nannacay

Peças estão disponíveis em dois tamanhos

A Animale se uniu à marca sustentável Nannacay, de Marcia Kemp, para lançar uma coleção-cápsula de bolsas para a temporada verão 2014/15. As tradicionais peças artesanais da Nannacay, conhecida por apoiar o projeto Creative Hands Transforming lives (Mãos criativas transformam vidas) que beneficia 40 famílias carentes no Peru, foram personalizadas pela marca carioca Animale, que deu ainda mais cor às bolsas, através de alças revestidas com lenços de seda estampados. Vale destacar que a coleção de bolsas de palha tramada, tem mistura de cores nas tramas que proporciona efeitos de padrões geométricos. As peças já estão disponíveis nas lojas físicas e no e-commerce da Animale, em dois tamanhos: grande e pequeno.

Fotos: Divulgação

Fonte: Usefashion.com

imagem

Anzetutto disponibiliza promoções para o Dia das Mães

Marca de calçados vai sortear uma bota, além de não cobrar frete na loja virtual.

Com a chegada do Dia das Mães e pensando na escolha do presente perfeito, a Anzetutto lança uma promoção inédita.

Durante o mês de abril, as clientes que comprarem acima de R$ 500 nas lojas físicas da marca, em Porto Alegre, Novo Hamburgo e São Paulo, concorrem a uma bota da nova coleção. O sorteio já tem data confirmada: 2 de maio.

Junto à novidade, nas compras acima de R$ 300 na loja virtual, o frete, via Pac, é gratuito para todo o Brasil. Para participar, basta usar o cupom promocional MAESANZETUTTO, no site www.anzetuttoshoestore.com.br.

imagem

Anzetutto produz calçados do desfile de Lino Villaventura

São dois modelos, uma ankle boot e uma sandália

As semanas de moda costumam trazer parcerias entre estilistas e marcas de acessórios e calçados. No desfile do estilista Lino Villaventura que acontece na noite desta quinta-feira, 6, as modelos irão usar calçados produzidos pela marca Anzetutto. São dois modelos, uma ankle boot com atacador, cabedal texturizado, salto stiletto e bico fino; e uma sandália preta com aplicação de strass nas tiras do cabedal. Ao todo, foram produzidos 70 pares.

Fotos: Divulgação

Fonte: Usefashion.com

imagem

Apex espera US$ 6 bi em negócios com Copa

Mais de 2 mil empresários estrangeiros estão no Brasil

Enquanto a maioria da população dirige suas atenções para a bola em campo, empresários brasileiros estão de olho nos negócios que a Copa do Mundo pode trazer ás suas empresas. Mais do que o resultado do placar, empreendedores querem garantir o gol de placa em outros gramados.

Para isso, durante o campeonato, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) desenvolve ações de interação entre empresários estrangeiros e brasileiros, na expectativa de alcançar cerca de US$ 6 bilhões em negócios. Mais de 2,3 mil compradores, investidores e formadores de opinião de 104 países estão no Brasil, neste período, participando de agendas de negócios organizadas pelo Projeto Copa do Mundo.

Entidades aqui da região como Abicalçados, Assintecal e Abrameq estão integrando o projeto da agência brasileira e já começam a ver os resultados da ação. Segundo o presidente da Apex-Brasil, Mauricio Borges, entre os países com representantes no Projeto Copa estão os maiores parceiros comerciais do Brasil como China, Estados Unidos e Japão, países europeus e da América Latina.

Indústria brasileira em destaque

Confira, abaixo, uma parte da entrevista do presidente da Apex-Brasil, concedida em coletiva no Centro Aberto de Midia no Rio de Janeiro.

De que maneira grandes eventos contribuem para as exportações?

Borges – E um grande chamariz, uma oportunidade de estar com a atenção do mundo, com os holofotes da mídia internacional, com o interesse de vários empresários. Esse é um momento único de trazer esse empresário que talvez não viesse. Trazer para conhecer o potencial que nós temos aqui. O Brasil é o segundo maior mercado mundial de cosméticos, é o maior mercado mundial de vários produtos, como calçados, alimentos… O Brasil é um grande mercado.

NEGÓCIOS

Desenvolvido em parceria com mais de 700 empresas e entidades setoriais, o projeto tem ações previstas em 12 jogos do mundial, em cinco cidades brasileiras: São Paulo, Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Além das agendas de negócios, a ApexBrasil oferece um ambiente de hospitality nos estádios, preparado para estimular o diálogo entre empresários brasileiros e estrangeiros, diferentemente do que acontece em reuniões convencionais de negócios.

AGENDA CHEIA

Mais de 800 agendas de negócios foram organizadas pelas empresas e entidades parceiras. Essas agendas ocorrem nos dias anteriores e posteriores aos jogos, e incluem reuniões com compradores, palestras, seminários, visitas a fábricas. Neste ano, os convidados vão se encontrar com representantes dos setores de tecnologia e saúde; casa e construção; alimentos, bebidas e agronegócios; calçados; moda; máquinas e equipamentos; economia criativa; e serviços.

MARKETING

A primeira fase do projeto foi promovida pela ApexBrasil durante a Copa das Confederações, em 2013, e gerou US$ 3 bilhões em negócios fechados entre as empresas brasileiras e os 903 empresários estrangeiros vindos de mais de 70 países. O Projeto Copa faz parte das ações de Marketing de Relacionamento da Apex, que incluem atividades semelhantes no Carnaval e em eventos internacionais como Formula Indy e Grand Prix de Fórmula 1.

imagem

Após arrumar a casa, agora é hora de crescer

A 41ª Couromoda, realizada em janeiro, em São Paulo/SP, entrou para a história de Leonardo Horta como sua primeira feira calçadista na posição de presidente da Vulcabras|azaleia (Parobé/RS), gestora das marcas Olympikus, Azaleia, Dijean, Reebok e uma das maiores indústrias de calçados e material esportivo da América Latina. Horta assumiu o cargo em dezembro passado, quando deixou a Galeazzi & Associados, responsável pela reestruturação da fabricante. Em entrevista ao jornal Exclusivo, o gestor conta sobre sua inserção na companhia, os planos para 2014 e sua visão de mercado para o ano que se inicia.

Você esteve totalmente envolvido na reestruturação da Vulcabras|azaleia. Como foi esse processo?

A reestruturação de uma empresa consiste em um processo nada fácil. Tanto é que alguns cases funcionam, outros não. É um processo doloroso e muito trabalhoso. As pessoas envolvidas têm que cumprir suas tarefas tradicionais do dia a dia e, além disso, pensar, junto ao apoio da consultoria, o que devem fazer para a melhoria da empresa. Isso depende de todos. Não é simplesmente uma pessoa de fora da companhia chegar e dizer ao profissional que ele está fazendo errado. O papel do consultor é passar a melhor forma, o melhor método para agir; é orientar as pessoas. À medida que elas vão entendendo e se adequando, o processo acontece.

Em que momento surgiu a oportunidade de assumir a presidência da empresa?

Justamente pelo sucesso da reestruturação a qual dei suporte, durante o ano de 2013, surgiu o convite para o cargo. A proposta, vinda dos acionistas da companhia, passou pela intermediação de Claudio Galeazzi, que é o sócio majoritário da Galeazzi & Associados, consultoria da qual fui sócio até dezembro de 2013.

Como foi a experiência de ter um estande exclusivamente feminino na Couromoda?

Muito do investimento da companhia está voltado para o fortalecimento do segmento feminino, visto que o esportivo já está bem consolidado. O mercado pôde ver isso, com maior intensidade, no estande exclusivamente feminino que apresentamos na Couromoda. Mas o estande foi somente a ponta do iceberg. Antes de construí-lo, tivemos todo o desenvolvimento de coleção, da gama de produtos que vêm para mostrar a força das marcas Azaleia e Dijean.

A reestruturação da empresa abriu portas para a terceirização. Como está se encaminhando esta parte da produção?

Hoje a gente já tem a terceirização aplicada em algumas linhas da empresa. A questão da terceirização só demonstra que a empresa está orientada para atender ao mercado. Se o mercado demanda um produto que se encaixa no posicionamento da empresa, nós vamos fazê-lo; seja ‘em casa’, seja em parte ou totalmente terceirizado. A companhia não está limitada ao que ela tem de estrutura industrial, e isso é um conceito que toda a empresa entendeu. E esse processo vai evoluir de acordo com a demanda.

Tratando de esportivos, como a realização da Copa do Mundo deve refletir nas vendas?

Toda vez que ocorre um evento de impacto no segmento esportivo, como é o caso da Copa do Mundo, o mercado ganha. Então, efetivamente, todo o nicho vai ficar mais em voga na visão das pessoas. E isso deve ser muito bom, tanto para quem vai apostar somente em artigos de futebol, quanto o esportivo num todo. E nós temos estratégia para trabalhar isso de forma positiva.

Quais são os planos da empresa para 2014?

Em 2013, focamos na estruturação organizacional da empresa. Agora, em 2014, nossa meta é o crescimento. Se você ‘arruma a casa’, fica muito mais fácil atingir seus objetivos. A partir do momento em que se tem uma estrutura embasada, como é o caso da Vulcabras|azaleia, projetamos para 2014 explorar o potencial das marcas, que estão muito bem posicionadas no mercado. Agora, a gente vem colocando isso em prática nas estratégias comerciais e nas ações de comunicação da companhia. E o que a gente espera para o primeiro semestre do ano é que isso vire realidade no ponto de venda. Esse é o ano de crescimento em vendas e consolidação da reestruturação que foi feita.

Como o mercado irá evoluir neste ano?

Creio que em 2014 se sairá bem quem souber ler o mercado na hora correta. Hoje, dizer como vai ser o ano é uma questão que a gente não vai conseguir responder com precisão. Mas para acertar ao máximo, investimos muito em uma área chamada ‘inteligência de mercado’. Nela, estudamos muito para entender como estão as outras marcas, escutar como estão os consumidores e o ponto de venda para entender o que as pessoas querem e como trabalhar com valor agregado. Aconteça o que acontecer em 2014, queremos estar preparados, e é pra isso que trabalhamos. Só existe um negócio promissor quando você tem marcas com futuro promissor e uma fortaleza como base, o que é o caso da Vulcabras|azaleia.

imagem

Arezzo cria coleção cápsula inspirada em Frida Kahlo

As famosas cores de Frida Kahlo chegam ao Brasil em uma exposição inédita de obras no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. Para celebrar, a Arezzo, que é apoiadora da exposição, criou uma coleção cápsula com itens limitados inspirados no universo de Frida.

Os destaques da linha são os modelos com referências à atmosfera da artista, cheia de cor e com toques artesanais que remetem também à cultura mexicana. Entre as apostas estão às sandálias com tiras de couro, as Huaraches, em versão rasteira e com salto grosso, além das aplicações de flores, as sapatilhas de bico fino com bordados floral e as cores fortes em sapatilhas, que trazem um saquinho floral para guardá-las. O combo torna-se uma ótima opção para presentear. Azul, vermelho, magenta, verde e amarelo colorem os modelos e as estampas da linha.

Com cerca de 100 obras de 16 artistas e curadoria de Teresa Arcq, “Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México” revela a forma como uma intricada rede de inúmeras personagens se formou com o eixo da figura de Frida Kahlo.

Durante sua vida, Frida pintou apenas 143 telas. Nesta exposição, caso raro e inédito no Brasil está reunido cerca de 20 delas, além de 13 obras sobre papel (desenhos, colagens e litografias), proporcionando ao público amplo panorama de seu pensamento plástico. A sua presença vigorosa perpassa ainda a exposição pelas obras de outras artistas participantes, que retrataram a sua figura icônica inclusive por meio da fotografia.

“Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México”

Visitação até 10 de janeiro de 2016, de terça a domingo, das 11h às 20h.

Local: Instituto Tomie Ohtake

Endereço: Av. Faria Lima, 201, Pinheiros, São Paulo, SP.

imagem

Arezzo&Co cresce 12,5% no segundo semestre

No período, companhia atingiu a marca de 2,3 milhões de sapatos e 227 mil bolsas vendidas.

A Arezzo&Co fechou o segundo trimestre de 2015 com receita líquida de R$ 285,5 milhões, um crescimento de 12,5% em comparação ao mesmo período de 2014. O lucro líquido foi de R$ 31,9 milhões, enquanto o EBITDA alcançou R$ 43 milhões, com margem de 15,1%.

A companhia atingiu neste trimestre a marca de 2,3 milhões de sapatos e 227 mil bolsas vendidas. O período concentra a maior parte das vendas da coleção de inverno e é marcado por duas das principais datas do primeiro semestre: Dia das Mães e Dia dos Namorados. O trimestre apresentou um crescimento do sell-out em 8,8% nas lojas monomarcas, composto por lojas próprias e franquias.

“Continuamos trabalhando forte para aumentar a margem bruta da rede, com coleções mais assertivas possibilitando um maior mark-up médio e menos sobras ao final das coleções”, ressalta o CEO Alexandre Birman. O canal multimarcas apresentou aumento de 6% no período, continuando a tendência apresentada nos três trimestres anteriores.

A estratégia de unificação da gestão de todas as marcas no canal multimarcas e o contínuo interesse demonstrado pelos lojistas em produtos com histórico de maior assertividade no ponto de venda trouxeram bons resultados. “A companhia acredita na importância estratégica do canal multimarcas, trabalhando para conquistar novos clientes, crescer o share of wallet nos clientes existentes e aumentar o cross-selling entre as marcas”, afirma o CFO e diretor de Relações com Investidores, Thiago Borges.

A marca Schutz foi destaque no período e apresentou forte performance com diversas ações, tais como a Schutz Tag Me, que permitiu a customização de calçados e bolsas com adesivos especialmente desenvolvidos para a marca. O canal webcommerce, com a nova plataforma completando um ano no terceiro trimestre, apresentou crescimento superior a 40%.

A Arezzo também registrou um saudável aumento de vendas em bolsas, com uma campanha criativa para o Dia das Mães em que engajou as consumidoras com kits desenvolvidos especialmente para a data. A marca atingiu mais de um milhão de seguidores no Instagram, consolidando sua presença online e já em preparação para o lançamento do seu canal webcommerce no terceiro trimestre.

A Anacapri continua em expansão e encerra o trimestre com 56 lojas no canal Franquias. No trimestre, a marca realizou mais uma vez parcerias estratégicas de sucesso para fortalecer o seu branding. A marca Alexandre Birman reforçou seu conceito de exclusividade no período com a icônica sandália Clarita e ofereceu o “Clarita Celebratory Dinner”, jantar em Nova Iorque para celebrar o internacionalmente reconhecido best-seller em todas as coleções.

A coleção Resort também registrou boa aceitação, contribuindo para a entrada da marca em diversos países da Europa. O grupo fechou o segundo trimestre com 511 lojas monomarcas no Brasil (373 unidades da marca Arezzo, 76 da Schutz, 60 da Anacapri e duas da Alexandre Birman) e seis no exterior. As quatro marcas do grupo passaram a ser distribuídas em 2.228 lojas e estão presentes em 1.216 cidades.

Fonte: Francal.com.br

imagem

Argentina barra mais 150 mil pares brasileiros

O impasse com a Argentina segue acumulando prejuízos para os calçadistas brasileiros. Conforme levantamento realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), em uma semana os argentinos barraram mais de 150 mil pares do produto verde-amarelo. Agora já são 895 mil pares retidos, o que equivale a um prejuízo de mais de US$ 17,7 milhões.

O presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, ressalta que, em alguns casos, os calçados estão retidos desde julho deste ano. “O prazo estabelecido pela Organização Mundial do Comércio – OMC – para a liberação é de 60 dias. O caso se torna ainda mais grave por acontecer no âmbito do Mercosul”, reclama. Segundo o executivo, é inaceitável que o Governo Federal aceite as restrições que deterioram o segundo mais importante mercado para o calçado brasileiro. “Já não bastassem os problemas de competitividade que enfrentamos, ainda arcamos com o ônus da passividade oficial na questão”, acrescenta.

O receio da Abicalçados é de que os entraves impostos pelo governo Cristina Kirchner ocasionem cancelamentos, visto que o calçado negociado corre o risco de não estar nas vitrines argentinas para as festas de final de ano. “Muitas empresas estão desistindo de exportar para a Argentina, o que é lamentável, pois existe uma demanda grande por calçado brasileiro no País. Estamos assistindo a deterioração do nosso, ainda, segundo principal mercado além-fronteiras”, conclui Klein.

Recente pesquisa da Abicalçados com associados apontou que 39% das empresas ouvidas desistiram de exportar para a Argentina devido a imprevisibilidade dos negócios.

QUEDA LIVRE – As exportações brasileiras de calçados estão em queda livre para a Argentina. Em setembro as exportações caíram 44% em dólares e 67,7% em pares no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Naquele mês, os “hermanos” importaram 866,5 mil pares pelos quais pagaram US$ 11,4 milhões. A tendência, mantidas as barreiras, é de queda ainda maior até o final do ano.

ENTENDA – O governo argentino instituiu, em 2012, a necessidade da Declaração Juramentada Antecipada de Importação (DJAI), burocracia que obriga o exportador declare suas intenções de investimento em solo argentino através da política informal do uno por uno (para cada dólar importado um deve ser investido no País). Na prática, a política visa, através de uma manobra protecionista, equilibrar a balança comercial argentina. Alguns calçados brasileiros aguardam liberação desde julho. A Abicalçados alerta para o risco de cancelamentos.

imagem

Argentina volta a dar dor de cabeça aos calçadistas

Argentina volta a dar dor de cabeça aos calçadistasArgentina volta a dar dor de cabeça aos calçadistasArgentina volta a dar dor de cabeça aos calçadistas

Depois de uma trégua de dez meses, a Argentina voltou a provocar dor de cabeça nos exportadores de calçados. Isso porque, no mês passado, a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) recebeu algumas reclamações por parte de empresas associadas quanto à adoção de ações protecionistas na Argentina.

O presidente-executivo da entidade, Heitor Klein, explica que não é nada nos moldes das Declarações Juramentadas Antecipadas de Importações (DJAIS), que tanto prejudicaram a atividade no governo de Cristina Kirchner. “A barreira que antes era declarada, agora é velada”, avalia. Segundo ele, o problema agora está na demora para a liberação das licenças, que já excedem os 60 dias regulamentados pela Organização Mundial do Comércio (OMC). Relatos dos distribuidores locais esclarecem que, informalmente, os funcionários encarregados do registro de pedidos de importação não estão aceitando novas solicitações e informando que para o corrente ano não serão liberadas licenças, sob a alegação de que as importações de 2016 não poderão exceder as importações do ano de 2015.

Prejuízo

Conforme levantamento da Abicalçados, as licenças pendentes já ultrapassam US$ 2,2 milhões em calçados. “Além desses, temos outros US$ 3 milhões em licenças que não foram nem protocoladas. Como muitos dos produtos são de moda, ou seja, têm um timing para chegar às vitrines, corremos sérios riscos de que os negócios sejam perdidos. Outra grande preocupação é que essa barreira aparece no momento das festas de final de ano”, lamenta Klein, ressaltando que o prejuízo pode ser muito superior aos US$ 5,2 milhões registrados até agora.

O executivo ressalta que a barreira aparece justamente num momento de franca recuperação  das exportações de calçados brasileiros para a Argentina, sendo um sinal negativo que pode ter reflexos fortes na atividade. “A Argentina, como o nosso segundo principal mercado no exterior, tem papel importantíssimo na balança comercial, na geração de postos e empregos”, comenta o dirigente.

Números

A Argentina é o segundo principal destino do calçado brasileiro no exterior, tendo comprado o equivalente a US$ 83 milhões entre janeiro e setembro deste ano, 51% mais do que no mesmo período do ano passado.

O receio da Abicalçados é de que, com parcas reservas internacionais, o governo argentino passe a criar barreiras para as importações de calçados brasileiros. “As autoridades brasileiras, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE) já foram alertadas sobre a questão e os impactos que causam na atividade”, concluiu Klein.

imagem

Arvore natalina decorada com sapatos

Veja mais uma ideia criativa de vitrine de Natal

Aqui na Redação adoramos o Natal! Por isso, assim como na semana passada, separamos uma imagem criativa de vitrine natalina que pode ajudar a inspirar você. É da loja UGG, em Nova York, que produziu uma árvore de Natal somente com sapatos em tons terrosos, que foram acompanhados de outros modelos colocados em suportes e também num grande saco para simbolizar que calçado sempre é uma boa opção de presente.

Para deixar o visual ainda mais natalino, o chão ganhou aspecto de neve. Quer mais ideias de como produzir um visual bacana para sua loja, sua casa? Acesse a galeria* especial criada por nós com imagens de vitrines natalinas.

Foto: UseFashion

Fonte: Usefashion.com

imagem

As perdas milionárias do setor calçadista

“O bom de 2014 é que ele está acabando”, ironiza o presidente-executivo da Abicalçados

A contagem regressiva para o final do ano não é somente pelo descanso. Os calçadistas amargaram um ano de 2014 para esquecer. Conforme os mais recentes dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), o mês de novembro representou mais uma queda nos embarques.

No mês passado, a exportação de 9,73 milhões de pares gerou US$ 73,9 milhões, 14,2% menos do que no mesmo mês de 2013. No acumulado, o embarque de 114,7 milhões de pares gerou US$ 948 milhões, queda de 3,9% ante o ano passado.

“O bom de 2014 é que ele está acabando”

Para o presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, os números, infelizmente, não surpreendem. Com uma competitividade afetada pelos problemas de custo de produção, a indústria calçadista ainda foi prejudicada pelo ano de eleições, o que causou uma oscilação cambial histórica, e a Copa do Mundo, que acabou funcionando como uma “concorrente” do setor, já que o consumo ficou localizado nos setores da linha branca e de serviços.

Para o executivo, o ano só não terminou pior por conta de mecanismos como o Reintegra e a desoneração da folha de pagamento do INSS para os exportadores, ferramentas que devem ser intensificadas para que a indústria calçadista retome o desenvolvimento. “O bom de 2014 é que ele está acabando”, ironiza o executivo, para quem o ano deve fechar com resultados negativos mesmo com a base de comparação fraca de 2013.

Assim como as exportações, o saldo da balança comercial brasileira deve despencar – ainda mais – em 2014. Até novembro, ele encolheu 5% (chegando a US$ 420,85 milhões), isso porque as importações contribuíram com uma diminuição de 3,1% no acumulado. Entre janeiro e novembro entraram no Brasil 34,53 milhões de pares por US$ 527,14 milhões, quase 90% deles proveniente do Vietnã, Indonésia e China.

“Virando o jogo” com a China

Os principais destinos dos produtos exportados entre janeiro e novembro foram os Estados Unidos, que comprou o equivalente a US$ 174 milhões (incremento de 1,6% ante mesmo período de 2013), Argentina, com compras de US$ 78,53 milhões (queda de 32,2%), e França, com consumo de US$ 58,73 milhões (queda de 1%).

O destaque positivo de novembro foi a China, que comprou o equivalente a US$ 1,4 milhão, 720% mais do que no mesmo mês de 2013 e 40% do total comprado em calçados brasileiros em todo o ano (US$ 3,5 milhões). “O incremento da China pode ser explicado pela intensificação das ações de promoção comercial e de imagem naquele país. Temos notado enorme potencial no Gigante Asiático”, avalia Klein, ressaltando a importância das iniciativas do Brazilian Footwear para a promoção do produto verde-amarelo na China.

Estados

O Rio Grande do Sul segue como o principal exportador de calçados do Brasil. Entre janeiro e novembro os gaúchos embarcaram 15,86 milhões de pares por US$ 342,36 milhões, 0,7% menos no comparativo com igual período de 2013. O Ceará segue no segundo posto, tendo embarcado 47,87 milhões de pares por US$ 266,5 milhões, uma queda de 6,5% frente a igual intervalo do ano passado. São Paulo, o único estado entre os principais exportadores com resultados positivos, embarcou 11,15 milhões por US$ 135 milhões, aumento de 2,2% ante 2013.

Exportações 

2007 – US$ 1,9 bilhão

2008 – US$ 1,88 bilhão (-1,6%)

2009 – US$ 1,36 bilhão (-27,7%)

2010- US$ 1,48 bilhão (9,3%)

2011 – US$ 1,29 bilhão (-12,8%)

2012 – US$ 1,092 bilhão (-15,7%)

2013 – US$ 1,095 bilhão (0,2%)

2014 – US$ 948 milhões (-3,9%)*

 

* Até novembro

Fonte: Assessoria de Imprensa – Abicalçados

imagem

Atitude rocker e romantismo

Entre os lançamentos da marca Suzana Santos (São João Batista/SC) para o inverno 2014, produtos com superfícies luminosas, além de texturas delicadas e animal prints, chamam a atenção. A atmosfera rocker é evidente em artigos cheios de atitude, surgindo como contraponto aos produtos de delicada inspiração romântica.

A cartela de cores é ampla e concentrada em preto, café, bege, verde, azul, roxo, bordô, laranja, pink e vermelho.

imagem

Azaleia comemora pedidos no exterior

Empresa recebeu clientes da Colômbia, Bolívia e México, entre outros.

A Vulcabras Azaleia, de Parobé/RS, retornou à Francal com força total. Com 40 linhas para a primavera-verão 2015/16, distribuídas entre as marcas Opanka, Azaleia e Dijean, a fabricante foi surpreendida pelos bons negócios gerados na mostra.

“Tradicionalmente, sabemos que feiras são ambientes para relacionamento. Mas fechamos pedidos especialmente para o mercado externo. Atendemos clientes da Colômbia, Bolívia e México”, informa o diretor Pedro Bartelle, confiante na qualidade do produto, recentemente reposicionado em um esforço para volta a fortalecer uma das marcas mais tradicionais junto ao público feminino.

“A moda está nos favorecendo. Somos reconhecidos por nossas plataformas, pelas cepas, pelos modelos em EVA. Fazemos um produtor leve e principalmente competitivo”, detalha Bartelle.

 

fonte: francal.com.br

imagem

Básico Essencial

Básico Essencial

Oi meus amoresss….

Buenos dias!!!!

“Tô” feliz…. Semana de aniversárioooo obaa rs… Juro, eu AMO aniversários, eu sei que “tô” ficando VÉIIIAAA, mas tudo bem hahaha faz parte né?!

Gente, eu amo look básico, e aproveitando que amanheceu com um solzinho, escolhi essa sainha jeans foférrima, essa regata com detalhe na gola que deu um Tchãn e pra finalizar o look escolhi essa over the knew ( eu simplesmente sou ENLOUQUECIDA com bota, ela cai bem com quase tudo, e acho que dá um “Q” de sensualidade pro look)

O look divo de hoje é BEBELA ( Amooo essa marca meninas, tem duas lojas em São Paulo e algumas outras espalhadas pelo Brasil)

Ahhh e esse rayban é da Óticas Precisão ( eu amo rayban, e acho esse modelo mega estiloso)

imagem

Batalha criativa apresenta seus “soldados”

Faltando poucos dias para a Maratona MUDE, a batalha criativa que acontecerá nos dias 26 e 27 deste mês, no Barra Shopping Sul, em Porto Alegre/RS, os “soldados” nos contam um pouco do que pensam sobre suas expectativas e a oportunidade proporcionada pelo

Faltando poucos dias para a Maratona MUDE, a batalha criativa que acontecerá nos dias 26 e 27 deste mês, no Barra Shopping Sul, em Porto Alegre/RS, os “soldados” nos contam um pouco do que pensam sobre suas expectativas e a oportunidade proporcionada pelo evento.

Uma das equipes selecionadas para o desafio de criar três protótipos de calçados femininos em 24 horas ininterruptas é a composta por Ana Sabi, fotógrafa e estudante de Design Gráfico; Camila Puccini, bacharel em Design com habilitação em Moda; Cícero Ibeiro, estudante de Artes Visuais; e Vinícius Kniphoff, Designer Visual. Para a líder do grupo, Camila Puccini, o evento é uma oportunidade para demonstrar as qualificações dos membros através das orientações de um grande nome como Lino Villaventura. “Acreditamos que projetos como esse são de extrema importância para mudar paradigmas dentro de um setor industrial. É a oportunidade da abertura de novos horizontes, novas parcerias”, destaca. A designer de moda ressalta que a venda de um produto transcende o físico. “Vendemos ideias! E quem compra uma ideia se apaixona”.

O designer Mateus Boeri, líder da equipe que tem ainda o modelista Inácio Taschetto, a costureira Lourdes Maria e o montador Nelsi Antônio, avalia que a iniciativa de colocar o trabalho da equipe em evidência é importante, mas que a contribuição para a concepção do Design Made in Brazil torna o evento ainda mais grandioso. “Achamos que além do desafio e da premiação, participar de uma maratona onde será fomentado o design genuinamente brasileiro é de extrema importância para o crescimento do setor”, afirma, acrescentando que a equipe irá “estudar” o briefing até a data limite do evento.

Na terceira equipe, a designer e estudante de Design de Calçados, Letícia Cristina Corrêa, que lidera uma equipe com a estudante do curso Técnico em Design de Calçados, Bruna Meurer, a costureira Lovani Kunz e o modelista Oséias da Rocha, avalia a Maratona MUDE como a oportunidade de “sair do clichê”. “É um desafio incrível, mas ter a oportunidade de apresentar o trabalho para profissionais renomados neste setor é algo extraordinário”, ressalta. Para Letícia, o grande legado da iniciativa será o de incentivar os novos designers, muitos deles retraídos por questões comerciais, a arriscar mais, acabando com a cultura da cópia. Sobre a mentoria do estilista Lino Villaventura, a designer não esconde a admiração. “Ter ele como mentor é dar o grito de mudança, mostrando ao mercado e ao País que está na hora de findar essa cultura famigerada do copia e cola. Que temos potencial e devemos utilizá-lo”, conclui Letícia.

Já a designer Julia Biason, liderando uma equipe com os designers André Luiz Maehler e Gabriela Montemezzo Dall’Acqua, o estilista Gabriel Bolzan e o modelista Odilei Marcelo Dutra, destaca a importância da repercussão gerada pelo evento. “Também é gratificante saber que chegamos à final, e que já vencemos duas etapas com quase 40 equipes”, comemora, ressaltando que o projeto é um estímulo importante para o fomento da criatividade no setor calçadista nacional. “A Maratona incentiva cenários de inovação ao realizar um concurso que reúne equipes de designers que não estão respondendo por uma marca já concebida, ou seja, estão livres de conceitos já estabelecidos tanto da identidade como do que é tido como comercial”, avalia. Para a designer, ter Lino Villaventura como mentor significa um projeto bem fundamentado. “O estilista é reconhecido em nível nacional por seu trabalho autoral e criativo, não somente por pessoas que trabalham com moda, mas pelo público em geral, passando grande credibilidade à maratona. Além disso, projetar sob a coordenação de alguém que admiramos profissionalmente será uma experiência única para nós”, avalia a participante.

Conteúdo

No segundo dia do evento, 27, será realizada uma maratona de conteúdo, que trará intensa programação de palestras e workshops com profissionais em temas como criatividade, tecnologia, brand experience, entre outros. Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 100 para o público em geral e R$ 50 para estudantes e associados da Abicalçados e podem ser adquiridos no site.

A Maratona MUDE é uma realização da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e Brazilian Footwear que conta com o patrocínio da Apex-Brasil, Francal e Couromoda. As parcerias são da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) – que irá disponibilizar componentes -, da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq) – que emprestará máquinas para a fabricação dos calçados -, do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) – que disponibilizará couros variados -, do Istituto Europeo di Design (IED) e da Usefashion.

Mais informações e inscrições no site www.maratonamude.com.br.

imagem

Batons e esmaltes estampam Havaianas

Beleza serviu de inspiração para criação de três modelos

Três lançamentos da Havaianas trazem a beleza como tema. A Honey tem tiras mais grossas em azul-metalizado com aplicação de enfeite em formato de boca, no solado estampa que remete ao universo da maquiagem, em outro modelo da mesma linha chapéus são combinados a diferentes óculos, e o adorno de cabeça aparece também como detalhe na tira. A linha Slim Cool tem tiras mais finas e desenhos de batons, esmaltes e óculos de grau. Os três modelos fazem parte da linha feminina e estão disponíveis no e-commerce da marca do 33/34 ao 41/42.

imagem

Bauru ganha megaloja da Tip Top

Exatamente três anos depois de abrir sua primeira loja Tip Top, em Marília\SP, a franqueada Christiane Nicolielo, Chris como é conhecida na cidade, acaba de inaugurar uma megaloja Tip Top em Bauru.

Com uma estrutura completamente diferente dos modelos das atuais franquias da marca, a loja de 230 m² está dividida em: espaço para a seção de vestuário  e acessórios; ambiente para itens de puericultura pesada, como carrinhos, bebê conforto, entre outros itens; para puericultura leve, como mamadeiras e chupetas; e, como não poderia deixar de ser, os brinquedos também têm espaço garantido na loja para a diversão dos pequenos, que conta ao todo com mais de 3 mil itens em produtos.

Para o novo empreendimento, a empresária investiu mais de R$ 1 milhão e espera um retorno de 250 mil reais por mês. Segundo Chris, as características da cidade são favoráveis a essa expectativa. Bauru é o município mais populoso do centro-oeste paulista e a região estava carente de um espaço como esse, em que você resolve tudo para a chegada do bebê.”

A empreendedora está na categoria de “super franqueados”, além deste novo investimento na Mega de Bauru, ela possui uma unidade tradicional na mesma cidade e outra em Marília. Segundo Ricardo Marcondes, gerente de expansão da Tip Top, essa é uma característica de investidores da marca. “É muito comum nossos fraqueados serem donos de mais de uma unidade da rede, prova da boa oportunidade de ganhos que a rede oferece”.

“O que me fez investir em três lojas da Tip Top é o suporte que o franqueador oferece diariamente, desde os treinamentos ao controle de estoque, tudo é pensado para que a franquia realmente dê certo. Hoje, me sinto mais segura como empresária, o que dá animo para continuar ousando nos planos de crescimento”, conta a empresária.

E para quem deseja investir em uma franquia Tip Top encontrará duas opções de negócios — sendo, a loja tradicional, com investimento total de R$ 420 mil e a Mega Store no valor a partir de R$ 1,5 milhão, com faturamento mensal que varia de R$ 85 mil (tradicional) a R$ 250 mil (Mega) reais. Com 101 unidades instaladas, a rede espera fechar 2015 com 108 lojas, destas nove Mega Stores e um faturamento na rede de R$ 116 milhões.

Serviço:

Mega Store: Rua Marcondes Salgado, 11-39

Chácara das Flores, Bauru – SP

Horário de Funcionamento:

Segunda a sábado: 10h às 22h / Domingo: 14h às 20h

Ficha Técnica Tip Top

Descrição do negócio – Franquia de vestuário e acessórios infantis

Ano de fundação: 1952

Contato da franquia: Ricardo Marcondes: expansaolojas@tiptop.com.br

imagem

BB Cream da L’Oreal

Oi Meninas….

Quero falar pra vocês do BB Cream da L’Oreal, meu mais novo queridinho. Estou amandooo, sério ele é ótimo.

Ah! Pra quem tem a pele oleosa vai amar, porque ele eh oil free , a pele não fica com aquele brilho sabe?

A textura dele é bem ralinha ( no começo não dei muita credibilidade por causa disso ) mas depois que usei a primeira vez enlouqueci …. Ele, além de hidratar a pele protege dos raios UV – FPS20, mara né?!

Cobre todas as imperfeições, uniformizando a pele… E como a textura dele é como a de um hidratante, não fica nada carregado,e  traz pra pele aquele aspecto mais natural. É otimo pra usar no dia a dia, ainda mais pra quem tem compromisso, acordar e fazer uma pele toda trabalhada na base, que acaba ficando oleosa ao passar das horas e tal. Então super aconselho o BB CREAM.

Meninas, fora que é super baratinho eu paguei R$29,90 em uma farmácia… Tudo de bom né?

Beijos beijos

imagem

Be Forever lança novidades “Dois em Um” para o Verão

Uma bolsa que pode ser usada de duas maneiras diferentes é o sonho de toda mulher que ama moda. Na coleção de verão 2017 da Be Forever, os modelos “Dois em Um” combinam a pegada fashion da estação com uma boa dose de versatilidade.

Independente do estilo, ousada ou doce, meiga ou poderosa, a marca evidencia um leque de possibilidades que figura entre diferentes tendências. As bolsas trazem opções reversíveis ou com adereços removíveis, como as franjas. Outra novidade é a bolsa com o nécessaire que pode ser usado como clutch.

Entre as modelagens eleitas, ganham destaque as bolsas saco, carteiro e tote bag, além das clássicas transversais. Aplicações de strass e metais, padronagem com recortes a laser, tramados e superfícies geométricas ilustram as novidades, que também revelam composições iluminadas com glitter, verniz e materiais metalizados.

imagem

Beira Rio Conforto apresenta na Couromoda a coleção Classy&Comfy

Os calçados da marca Beira Rio seguem o estilo Classy&Comfy, com modelos clássicos que ganham novos ares com elementos contemporâneos e que são a cara do streetstyle atual. As construções primam pelo conforto e estabilidade, como as famosas flatforms, os solados tratorados em oxfords, botas, sandálias e tamancos, Kitten Heels em scarpins, as amadas anabelas e o salto estruturado, que permitem compor os mais variados looks, seja para o trabalho ou o lazer.

Nessa temporada, a coleção também chega com materiais que se tornaram queridos entre as apaixonadas por sapatos, como o metalizado, principalmente o grafite, que chegou para dar aquele ar futurista nas produções. Já o v-neck em scarpins é um contraste e traz a memória vintage para a moda atual. Acompanhando essa moda, cabedais holográficos e o Maxi Glitter chegaram para adicionar ainda mais brilho aos lançamentos que a Beira Rio apresenta na Couromoda 2017.

E para quem ama peças icônicas do guarda-roupa, mas gosta de modernizar o visual com acessórios pontuais e ousados, a bota “Over the Knee” – que vai acima do joelho – faz referência às botas de montaria clássicas, tipicamente usadas pela nobreza europeia nas casas de campo, e ao minimalismo. Já a bota Chelsea traz de volta o cenário Mod, que veio com os The Beatles e The Who.

Streetstyle

Como a praticidade virou urgência no universo fashion, os mules, as slides e open loafers vieram para dar uma nova cara ao streetstyle. Com detalhes pontuais que enriquecem a produção, os modelos garantem comodidade e liberdade por longos períodos de tempo. E para adicionar delicadeza à coleção 2017, os sapatos estilo boneca e as sapatilhas inspiradas nas bailarinas receberam um toque glamoroso com o veludo e o metalizado.

A grife também não esqueceu os modelos esportivos, que estão fazendo sucesso nas ruas e em diversas situações do cotidiano. Com os novos calçados da Vizzano é possível criar composições elegantes com um item que, antes, era apenas reservado a pratica de esportes, compondo o tão moderno visual Athleisure, estilo que domina o cenário da moda.

imagem

Beleza das sereias inspira campanha de verão da Anzetutto

Nas peças, modelo Bruna Jaroceski representa a criatura mítica em meio a um cenário praiano.

A lendária beleza hipnotizante das sereias, que encantavam os marinheiros e os atraiam para o fundo do mar, inspira a nova campanha da Anzetutto para a temporada primavera-verão 2016/2016. As peças retratam uma mulher poderosa a ponto de vencer as forças do oceano e alcançar seus sonhos e objetivos.

Nas fotos clicadas pela equipe da RPDois Fotografia, a sereia é representada de maneira lúdica pela modelo Bruna Jaroceski, destacando o encanto do cenário praiano, adaptado à realidade das brasileiras. A campanha tem produção executiva da Agência Orgã e beauty de Os Holland.

Fonte: Francal.com.br

imagem

Bem Calçado inaugura loja em Criciúma/SC

Iniciou as operações no último dia 8, no Centro de Criciúma/SC, a quarta loja da rede Bem Calçado. A inauguração teve muitas promoções. Além de descontos especiais, os 200 primeiros clientes que efetuaram compras ganharam um par de calçados. Quem passou pela loja no dia da inauguração também pode degustar um coquetel.

O sócio-proprietário da rede, Valcir José Barni Júnior, explica que a unidade de Criciúma vai atender a consumidores de toda região. “É a maior cidade do Sul catarinense e recebe clientes de outros municípios, como Cocal do Sul e Forquilhinha, por exemplo”, define Júnior.

A Bem Calçado já possui lojas em Içara, Braço do Norte e Lages. “Possuímos lojas em cidades estratégicas. Assim, conseguimos integrar o Vale do Braço do Norte e a região Serrana e fortalecemos ainda mais a marca em Içara e Criciúma”, finaliza o sócio-proprietário.

imagem

Bibi: assinatura de Ronaldo Fraga e orgulho nacional

Neste ano, a Calçados Bibi (Parobé/RS) comemora o 65º aniversário. Para brindar o momento tão especial, a marca lança uma coleção que celebra a diversidade brasileira e tem uma linha assinada em parceria com o estilista Ronaldo Fraga.

Em paralelo, as linhas tradicionais – Flow, Gummy, Melody, Renascence – e dois lançamentos – Kool e Hype – trazem novos modelos. Para coroar a data, o outono-inverno 2014 da marca ainda conta com a linha Brasil, com quatro calçados inspirados em futebol, torcida e orgulho nacional.